franciscowitschoreck@gmail.com  |  WhatsApp 54) 99654-2326
Curta nossa página :-

Porquê fazer Regressão?

PORQUÊ FAZER REGRESSÃO

A regressão é na realidade, uma porta de acessos ilimitados. Uma questão do tipo: “porquê fazer regressão?”, gerada uma bola de neve de motivos; de seguida, apresentamos alguns deles.

RELACIONAMENTOS

regressão terapeutica

Algumas das nossas experiências mais difíceis são as que ocorrem no contexto dos nossos relacionamentos, sejam familiares, amizade, trabalho ou mesmo ocasionais.

Relacionamentos

Muitas vezes relacionamentos desarmoniosos ou doentios que se manifestam na vida actual, têm a sua origem em acontecimentos que ocorreram em vidas anteriores. Quando a causa do problema se encontra fora do espaço temporal da relação actual, isto é, numa relação duma vida passada, grande parte do sofrimento presente pode ser minimizado ou até erradicado. Quanto menos não seja, entendido.

A Terapia de Regressão pode ser assim importante para ajudar no esclarecimento de: o porquê de relacionamentos afectivos (ou outros) problemáticos; o porquê das relação conflituosas na família; as dificuldades na relação com a pessoa amada; o porquê dos ciúmes em relação a todas as pessoas de que gosta; o porquê da necessidade de cultivar um sentimento de posse em todos os relacionamentos.

PERSONALIDADE E SENTIMENTOS

Todos nós conhecemos os nossos traços de personalidade, os nossos sentimentos mais usuais, as nossas atitudes e comportamentos; mas, e compreender a sua origem? Podemos até compreender determinados traços mas há decerto outros que desconhecemos a sua causa. A Terapia de Regressão, pode-nos oferecer respostas categóricas a esta questão. Eis alguns dos exemplos mais frequentes solicitados neste campo:

Personalidade e Sentimentos

Entender o porquê de uma ansiedade sem explicação aparente; entender a timidez que já não lhe parece fazer sentido; o sentimento constante de tristeza; entender porque é que tantos pensamentos negativos lhe surgem; entender o sentimento de solidão e / ou abandono que o acompanha sempre; resolver o sentimento de culpa pela morte de determinada pessoa; entender o porquê da dificuldade em demonstrar afecto quando o sente interiormente; o medo de enlouquecer; uma insegurança permanente, uma angústia, uma personalidade agressiva ou a dificuldade em dizer “não”; um sentimento de culpa que não sabe de onde vem. Embora com menos frequência, outros aspectos importantes são:

Entender a falta de perspectivas na vida; o porquê de uma revolta interior inexplicável; entender o porquê de ser invejoso; porque é que todas as responsabilidades recaem sobre si; entender a dificuldade de tomar iniciativas; a baixa auto-estima; entender o constante excesso de preocupação; porque é que desiste tão facilmente de um objectivo que se apresente árduo; entender porque é que vive preso ao passado; porque é que o suicídio lhe ocorre à mente sem razão aparente; entender um sentimento forte de saudade, aparentemente desmotivada; entender porque é que não consegue perdoar.

Também o entendimento de outros aspectos que não deixam de ser curiosos, como por exemplo: a dependência de remédios; o porquê da tendência ao perfeccionismo; porque sente necessidade de se lavar constantemente; porque não consegue expressar-se em determinada língua embora domine a sua escrita; a dificuldade de preencher um documento ou um cheque; entender porque não gosta de dançar; a dificuldade em lidar com dinheiro; perceber porque é que não desenvolve melhor as suas potencialidades; entender porque é desorganizado.

COMPREENSÃO DE MEDOS

Todos nós sabemos que o medo nos corta horizontes, desvia-nos de objectivos e impede-nos de agir positivamente em muitas situações, contudo, é perfeitamente normal possuir alguns medos. O que vai definir a necessidade de fazer uma terapia a determinado medo, é a intensidade com que ele influencia negativamente o nosso quotidiano.

Medos

Alguns dos mais habituais são: medo do fogo (pirofobia); do escuro (nicotofobia); de multidões (oclofobia); de lugares fechados (claustrofobia); medo de lugares altos; de nadar ou do mar (aquafobia); medo de viajar de avião (aviofobia); medo da morte (necrofobia); do parto; medo de aracnídeos, insectos ou outros animais.

Entre outros menos habituais encontramos: medo da violência, de ladrões e assaltantes; medo da solidão / isolamento (autofobia); medo de conduzir; medo de magoar as pessoas; medo de falar em público; medo de enfrentar novas situações (neofobia); medo de aspectos religiosos (teofobia); medo de perder o(s) filho(s).

Também, o medo de sangue (para possibilitar, por exemplo, o exercício da medicina); medo de atravessar a rua; medo de determinada palavra que constantemente vem à mente. Um medo comum a todas as pessoas é o medo da morte, um tema discutido em pormenor mais à frente.

ASPECTOS LIGADOS A VÍCIOS

Libertar o corpo de um vício pode-se tornar penoso – gastam-se verbas avultadas, por exemplo, em clínicas de recuperação de alcoólicos e toxicodependentes.

Aspectos Ligados a Vícios

Os vícios podem ter raízes profundas, as quais, se compreendidas e devidamente analisadas podem proporcionar que um processo de recuperação, se torne mais eficaz e célere.

A Terapia de Regressão pode oferecer uma vasta ajuda neste campo, por exemplo através da compreensão de: não conseguir parar de fumar ou de beber; não conseguir parar de se drogar; de jogar compulsivamente destruindo a sua vida; ou mesmo, reviver momentos onde perdeu a noção dos acontecimentos por motivo de embriaguez ou drogas.

ASPECTOS LIGADOS AO SONO

Boas noites de sono são importantíssimas na recuperação que ocorre no corpo e na mente humana, em sequência do desgaste que ocorre durante o dia.

Aspectos Ligados ao Sono

Problemas neste campo podem proporcionar diversos problemas tanto a nível físico como mental e tratar os aspectos ligados ao sono, pode ser um factor fundamental para a contribuição do nosso bem estar diário.

Perceber o porquê das suas insónias, porque é que tantos pesadelos lhe atormentam o sono, porque é que às vezes se vê fora do corpo ou porque é que sente uma pressão no mesmo enquanto dorme ou entender o porquê de frequentemente acordar exausto, pode proporcionar o corte radical de um problema que se pode avolumar com o passar do tempo resultando em problemas eventualmente mais gravosos.

SEXUALIDADE

Para muitas pessoas, um dos temas de maior embaraço e complexidade, é a sexualidade. Muitas pessoas, preferem refugiar-se nos seus problemas, não os tratando e consequentemente alimentando a sua evolução.

Sexualidade

Há contudo pessoas que têm “coragem” de expor as suas dificuldades e dessa forma tentar resolver algo que as atormenta. Alguns desses problemas podem ser: dificuldade no desempenho sexual acompanhado por um sentimento de insegurança; a ejaculação precoce; a frigidez e / ou a insatisfação no acto sexual.

Outros aspectos podem também ser trabalhados na Terapia de Regressão: descobrir o porquê de determinada tendência sexual ou de determinadas atitudes relacionadas com a sexualidade.

PROBLEMAS FÍSICOS E DOENÇAS

É já um facto comprovado que a mente influencia o funcionamento do corpo físico, provocando sintomas, doenças e em última instância, mesmo a morte. Médicos constatam a todo o instante o quanto é importante para a cura, um paciente ter uma atitude de “querer viver” e como pode ser letal a atitude “já não adianta”.

Problemas Físicos e Doenças

O que é formidável explorar com a Terapia de Regressão é que por vezes as causas das doenças vêm de um passado remoto; que por exemplo, uma dor sem explicação convencional na zona do peito pode ter como causa uma morte violenta numa vida passada e não propriamente por um funcionamento impróprio de determinado órgão na vida actual. Apesar disto, determinado sintoma, pode ter origem em determinado padrão de comportamento ou pensamento da vida actual e nestes casos pode ser importante descobrir também a semente desse padrão.

Geralmente são dores ou sintomas para os quais a medicina convencional não encontra respostas, problemas sobre os quais os exames e as análises clínicas não elucidam. Alguns dos casos mais frequentes são: dores localizadas e aparentemente desmotivadas, alergias, dores de cabeça constantes e a um nível mais profundo, quistos no peito e vários tipos de cancro.

Casos menos frequentes, dado que aqui a medicina convencional responde de uma forma mais efectiva, podem também surgir: descobrir o porquê de uma bronquite asmática, de uma sinusite, da miopia ou estrabismo; o porquê de ressonar; o porquê de problemas de audição, de problemas de estômago, de quistos nos ovários; o porquê de não conseguir engravidar, do cancro na mama; o porquê dos problemas intestinais, da incontinência urinária; entender o porquê da gaguez ou o porquê de falta de memória.

Também, alguns casos mais curiosos como por exemplo, o porquê de uma sensação frequente de ter os pés a queimar.

OBESIDADE E EMAGRECIMENTO

Presentemente é dada muita relevância à herança genética relativamente à tendência para se ser magro ou para engordar. Cabe dizer que embora possa existir na realidade essa tal herança, ela não passa de uma tendência e uma tendência não é uma certeza.

Obesidade e Emagrecimento

As tendências não são inevitáveis, irresistíveis ou irreversíveis e com o auxílio de uma Terapia de Regressão, com uma compreensão da causa, a cura pode acontecer tal como acontece com outro caso qualquer.

Compreender a compulsão ou repulsa pela comida, ou a dificuldade de emagrecer ou engordar, são casos onde a Regressão pode prestar um serviço complementar importante.

ASPECTOS PROFISSIONAIS

Embora com bastante menor frequência, existem pessoas que através da Regressão podem ser ajudadas nos seus aspectos profissionais.

Aspectos Profissionais

Por exemplo, entendendo o porquê da sua vocação profissional, porque é que se encaixa tão bem na área de actividade que desempenha, ou opostamente, entender o porquê da frustração com a profissão actual.

OUTRAS DESCOBERTAS

Por fim, nem só para resolver ou entender problemas se recorre à Regressão; muitas portas para descobrir muitas coisas bonitas sobre nós, esperam para serem abertas.

Outras Descobertas

Este é um aspecto deste método que deve ser devidamente observado e sobre o qual devemos dar uma atenção particular. Podemos aprimorar qualidades, despertar determinado traço de personalidade ou aperfeiçoarmo-nos como seres humanos.

Podemos por exemplo conhecer a nossa missão desta vida e assim entender porque vivemos aqui e agora; descobrir como “queimar” a nossa dualidade e consequentemente a ilusão do Eu Superior e do Eu Inferior, aprimorar ou resgatar o gosto pelas artes ou desenvolver a compaixão, a simplicidade, a humildade ou o amor incondicional.

Também, descobrir porque se “sente em casa” em determinado local ou porque sente tanta vontade de conhecer determinado local. Descobrir de onde conhece determinada pessoa que aparentemente (não) viu pela primeira vez, o caso vulgarmente conhecido como “dejá vu”.

Ou ainda, e não menos interessante, descobrir regiões ou espaços desconhecidos da nossa experiência colectiva, descobrir novos métodos de ajudar o ser humano e contribuir para a evolução espiritual da humanidade.

Por favor, aguarde....

INCREVA-SE E GANHE UM CUPOM DE DESCONTO

Deseja ganhar descontos na Clinica do Reiki? Coloque seu email e seu nome.